O QUE É O AUTISMO?ENTENDA!

Compartilhe nas redes!

Autismo, ou Transtorno do Espectro Autista (TEA), é uma condição de saúde que afeta como uma pessoa percebe e interage com o mundo. É um termo amplo que engloba uma série de condições caracterizadas por dificuldades nas habilidades sociais, comportamentos repetitivos e desafios na comunicação. Este artigo visa desmistificar alguns aspectos do TEA, para proporcionar uma compreensão clara e precisa dessa condição.

 

O que é o Autismo?

 

O autismo, também conhecido como Transtorno do Espectro Autista (TEA), é uma condição complexa que impacta o neurodesenvolvimento de um indivíduo. Esta condição é uma parte integrante da identidade de uma pessoa e influencia a maneira como ela interage e percebe o mundo ao seu redor.

Aqui estão alguns pontos para aprofundar a compreensão sobre o que é o autismo:

 

  • Uma condição permanente: O autismo é uma condição de vida inteira. Não é uma doença que pode ser “curada” ou “superada”, mas uma diferença no cérebro que está presente desde o nascimento ou início da infância. Pessoas com autismo veem, ouvem e sentem o mundo de maneira diferente dos outros.

 

  • Uma questão de espectro: O termo “espectro” é utilizado porque as pessoas com autismo podem ter uma ampla gama de habilidades, características e experiências. Algumas pessoas podem ser capazes de viver de forma independente, enquanto outras podem necessitar de apoio substancial em suas vidas diárias.

 

  • Predominância: O autismo é mais comum em meninos do que em meninas, embora as meninas também possam ser autistas. Estima-se que a proporção seja de cerca de quatro meninos para cada menina.

 

  • Neurodiversidade: O autismo é uma parte fundamental do que a comunidade de autistas e seus aliados chamam de “neurodiversidade”. Este é um conceito que valoriza as diferenças no cérebro humano como variações naturais e úteis, ao invés de erros ou defeitos a serem corrigidos.

 

  • Influências Genéticas: O autismo é fortemente genético – se um gêmeo idêntico tem autismo, a chance do outro gêmeo ter autismo é muito alta. No entanto, a genética é complexa e ainda não se entende completamente como os genes contribuem para o autismo.

 

  • Ambiente e genética: A interação entre a genética e o meio ambiente durante a gravidez e os primeiros anos de vida também é importante. Por exemplo, certas infecções durante a gravidez ou complicações ao nascer parecem aumentar o risco de autismo.

 

Embora o autismo possa apresentar desafios, muitos indivíduos autistas também relatam forças e habilidades únicas, como uma atenção aos detalhes excepcionalmente alta, habilidades matemáticas ou artísticas, ou uma capacidade de concentração intensa.

Sintomas do Autismo

 

Os sintomas do Transtorno do Espectro Autista (TEA) variam amplamente de pessoa para pessoa, com base na natureza do espectro. No entanto, eles geralmente se agrupam em duas categorias principais: dificuldades de interação e comunicação social, e padrões de comportamento repetitivos e interesses limitados.

 

1- Dificuldades de interação e comunicação social

 

As pessoas com o espectro geralmente têm dificuldade em interpretar e responder adequadamente a sinais sociais e emocionais. Isso pode se manifestar de várias maneiras:

 

  • Comunicação verbal e não verbal: As pessoas no espectro podem ter dificuldade em usar ou entender gestos, contato visual, expressões faciais ou tom de voz. Eles também podem ter um atraso no desenvolvimento da fala ou ter dificuldades para manter uma conversa.

 

  • Relacionamento com outras pessoas: Pode ser desafiador para indivíduos com TEA desenvolver e manter relacionamentos. Eles podem parecer desinteressados em outras pessoas ou ter dificuldade em compartilhar interesses ou atividades.

 

  • Empatia: Embora as pessoas possam se importar profundamente com os outros, elas geralmente têm dificuldade em entender e responder às emoções dos outros.

 

2- Padrões de comportamento repetitivos e interesses limitados

 

Este é outro conjunto de sintomas característicos do autismo. Pode se manifestar de várias maneiras:

 

  • Comportamentos repetitivos: As pessoas com autismo podem repetir certos comportamentos, como balançar para frente e para trás, girar ou bater palmas. Eles também podem desenvolver rotinas rígidas e ter dificuldades quando essas rotinas são interrompidas.

 

  • Interesses obsessivos: Os indivíduos com TEA podem se concentrar intensamente em áreas de interesse específicas e limitadas, como um determinado tipo de jogo, um assunto acadêmico, ou um tipo particular de objeto.

 

  • Resposta a estímulos sensoriais: Muitas pessoas com autismo têm uma sensibilidade aumentada ou diminuída a certos estímulos sensoriais, como som, luz, toque, gosto ou cheiro. Isso pode levar a comportamentos como resistência a vestir certas roupas devido à sensação delas, ou uma fascinação por certos sons ou luzes.

 

Cada pessoa com autismo é única e pode apresentar sintomas de maneira diferente. Além disso, a intensidade desses sintomas também pode variar. O que pode parecer um comportamento “normal” em uma pessoa pode ser um sintoma de autismo em outra, dependendo do contexto e da frequência do comportamento.

 

Causas do Autismo

 

Embora a causa ainda não seja completamente compreendida, acredita-se que seja uma combinação de fatores genéticos e ambientais. Alguns pontos a considerar:

 

  • Não há uma única causa identificada para o autismo: Existe uma forte componente genética, com alguns genes identificados como fatores de risco.
  • Certos fatores ambientais durante a gravidez também podem contribuir para o risco.

 

Tratamentos para o Autismo

 

Embora não haja cura para, existem várias estratégias e intervenções que podem ajudar uma pessoa com autismo a navegar no mundo de forma mais eficaz e a alcançar seu potencial completo. Entre elas estão:

 

  • Terapias comportamentais e educacionais: Estas são as estratégias de tratamento mais comumente utilizadas para ajudar a melhorar as habilidades sociais, de comunicação e de aprendizagem.

 

  • Medicação: Embora não haja medicamento específico para o autismo, alguns medicamentos podem ajudar a controlar os sintomas associados, como ansiedade, depressão ou problemas de atenção.

 

A compreensão e a aceitação são fundamentais para ajudar aqueles que vivem com essa condição a prosperar e ter uma vida plena e gratificante. Lembre-se, cada pessoa com autismo é única, e suas experiências e necessidades também são.

Veja mais

Finanças

INVESTINDO EM PAÍSES EMERGENTES.

PAÍSES EMERGENTES Investir em países emergentes pode ser uma oportunidade interessante para diversificar seu portfólio e potencialmente obter retornos mais elevados. No entanto, é importante

O blog para quem busca conhecimento!

Economia global