O que é CDB? Como investir?

CDB

Compartilhe nas redes!

O que é CDB? Como começar a investir?

 

Olá, investidores de primeira viagem e veteranos do mercado! Hoje vamos conversar sobre o Certificado de Depósito Bancário, ou CDB, como é mais conhecido. Vou te contar o que é, como funciona e como você pode começar a investir nesse tipo de aplicação.

O que é CDB?

 

Então, pra começar, o que é CDB? Bom, o CDB é um título de renda fixa que os bancos emitem para captar dinheiro. Basicamente, é como se você emprestasse dinheiro para o banco e, em troca, eles te pagam juros por isso. Esses juros podem ser pré ou pós-fixados. Veja!

 

1- Pré-fixados

 

O CDB pré-fixado é aquele que, no momento da contratação, você já sabe exatamente quanto vai receber ao final do investimento. Isso acontece porque a taxa de rentabilidade é definida na hora da aplicação.

Por exemplo, imagine que você investiu R$ 1.000,00 em um CDB pré-fixado com uma taxa de 8% ao ano. Ao final de um ano, você terá R$ 1.080,00. Isso é bastante vantajoso para quem gosta de previsibilidade e não quer ter surpresas no retorno do investimento. Mas lembre-se: o rendimento só é garantido se você levar o investimento até o final do prazo. Se resgatar antes, a rentabilidade pode ser menor.

 

2- Pós-fixados

 

Já o CDB pós-fixado tem a rentabilidade atrelada a um indicador, que, na maioria das vezes, é o CDI. A remuneração varia de acordo com o desempenho desse indicador. Por exemplo, se o CDB prometer 100% do CDI e o CDI for de 4,5% ao ano, o seu investimento vai render 4,5% naquele ano. Se o CDI subir para 5%, o seu investimento vai render 5%, e assim por diante.

Essa modalidade é interessante para quem acredita que o CDI vai subir e quer se beneficiar disso. No entanto, é importante lembrar que, se o CDI cair, a rentabilidade do seu investimento também cai.

 

Como começar a investir em CDB?

 

Agora que você já sabe o que é um CDB, deve estar se perguntando: “Como posso começar a investir nisso?”. Calma, é mais fácil do que parece. Vamos passo a passo.

 

1- Conheça seu perfil de investidor

 

Antes de mais nada, você precisa conhecer seu perfil de investidor. Ele pode ser conservador, moderado ou arrojado, e isso vai influenciar no tipo de investimento que você deve escolher.

 

  • Conservador

 

Se você é do tipo conservador, quer dizer que prioriza a segurança em vez de buscar altas rentabilidades. Você não quer ter surpresas com o seu dinheiro e, por isso, prefere investimentos com baixo risco, mesmo que a rentabilidade não seja tão alta. Nesse caso, o CDB é uma ótima escolha, já que é um investimento seguro e com rendimento maior que a poupança.

 

  • Moderado

 

Agora, se você é um investidor moderado, está no meio do caminho entre o conservador e o arrojado. Você busca uma rentabilidade um pouco maior, mas ainda assim preza pela segurança. Um CDB de um banco médio, que oferece uma rentabilidade maior mas ainda assim tem o seguro do FGC (Fundo Garantidor de Créditos), pode ser uma boa escolha para você.

 

  • Arrojado

 

Por último, o investidor arrojado é aquele que não tem medo de correr riscos em busca de uma alta rentabilidade. Se você se encaixa nesse perfil, pode buscar CDBs de bancos menores, que normalmente oferecem uma rentabilidade maior, ou mesmo outros tipos de investimentos mais arriscados.

 

2- Decida o tipo de CDB

 

Agora você precisa escolher o tipo de CDB que mais se encaixa no seu perfil. Lembra dos pré e pós-fixados? Então, é hora de decidir qual deles é o melhor para você.

 

3- Escolhendo o banco ou corretora

 

Depois de entender seu perfil de investidor, você precisa escolher onde vai investir. Você pode escolher entre bancos e corretoras.

 

  • Banco

Investir pelo banco pode ser uma opção mais cômoda, já que muitas vezes você já tem uma conta aberta. No entanto, os bancos grandes geralmente oferecem rentabilidades menores nos CDBs.

 

  • Corretora

 

As corretoras, por outro lado, costumam oferecer CDBs de vários bancos diferentes, incluindo os de médio e pequeno porte, que oferecem rentabilidades maiores. Além disso, nas corretoras, você tem a possibilidade de diversificar seus investimentos com maior facilidade.

Mas lembre-se: tanto em bancos como em corretoras, o investimento em CDB é garantido pelo FGC até o valor de R$ 250.000,00 por CPF e instituição financeira. Ou seja, mesmo que o banco quebre, você recebe seu dinheiro de volta até esse valor.

Então, antes de escolher, pesquise bem, compare as taxas de rentabilidade e os serviços oferecidos. E, claro, verifique se a instituição é autorizada pelo Banco Central para operar.

Assim, você faz uma escolha segura e bem informada.

4- Faça o investimento

 

Por último, mas não menos importante, é hora de fazer o investimento! É só transferir o dinheiro para a conta da corretora, escolher o CDB que você quer e pronto! Agora é só esperar o dinheiro render.

 

Pronto para começar a investir?

Agora que você já sabe o que é um CDB e como começar a investir, está na hora de dar o primeiro passo. Não tenha medo! Com conhecimento e planejamento, você pode fazer seu dinheiro render muito mais. E lembre-se: o melhor investimento é aquele que está de acordo com seu perfil e seus objetivos.

Veja mais

Finanças

INVESTINDO EM PAÍSES EMERGENTES.

PAÍSES EMERGENTES Investir em países emergentes pode ser uma oportunidade interessante para diversificar seu portfólio e potencialmente obter retornos mais elevados. No entanto, é importante

O blog para quem busca conhecimento!

Economia global